É NOTÍCIA: «Pedro Gonçalves é mais do que correcto mantê-lo na selecção AA»

Continuam as reacções em torno do grupo de Angola para as eliminatórias da zona africana de acesso ao Mundial 2026, a ser disputado em três países,...


Continuam as reacções em torno do grupo de Angola para as eliminatórias da zona africana de acesso ao Mundial 2026, a ser disputado em três países, nomeadamente: Estados Unidos da América, México e Canadá. Angola figura no grupo D com as selecções dos Camarões, Cabo Verde, Eswatini, Líbia e Ilhas Maurícias.

É um grupo que, para o empresário Gésio Rodrigues, deixa Angola com fortes possibilidades de se apurar, a julgar pelos potenciais jogadores que têm sido chamados pelo técnico nacional.

Ainda no entender do jovem empresário, Pedro Gonçalves é o técnico certo para dar continuidade ao trabalho que vem desenvolvendo.

«Para mim é mais do que correcto deixar o Pedro Gonçalves à frente da nossa selecção. Ele tem feito um trabalho notável, conseguiu convencer vários jogadores na diáspora a representar o país», disse.

O empresário de Buba Jammeh, que está a caminho do futebol português, destacou também o bom futebol que os Palancas Negras têm apresentado nos últimos jogos.

«Eu vejo que a nossa selecção tem jogado um bom futebol, apesar de não se ter ainda um 11 intacto, mas acredito que ele vai trabalhar neste capítulo», opinou.

Sobre os adversários dos Palancas Negras, Gésio Rodrigues valorizou o grupo de Angola, embora tenha afirmado que a luta será certamente entre Camarões e Angola.

«Hoje, todas as selecções têm o seu valor, vai ser muito difícil. Angola, se quiser chegar lá, deve ganhar todos os jogos em casa e procurar pontuar fora. Será um princípio de meio caminho andado», afirmou.

Durante a última edição do programa Bola Em Campo na Rádio, emitido todas as terças-feiras na Platina FM, às 19 horas, o jovem empresário não deixou de chamar atenção do governo para que se crie todas as condições, como se faz na altura em vésperas do jogo com Rwanda, que ditou o apuramento de Angola ao Mundial da Alemanha 2006.

«É importante que esta campanha seja uma missão de Estado, temos que criar todas as condições psicológicas, administrativas e financeiras para o êxito da campanha. É possível chegarmos lá, porque hoje temos vários jogadores que militam na primeira divisão de campeonatos da Europa, que era diferente por altura do Mundial da Alemanha. Até mesmo o Presidente pode estar mais perto da selecção porque ajudará também na gestão da sua imagem», disse.

De acordo com o ranking, Angola poderá efectuar a primeira jornada em casa. O emparceiramento deve ser feito já no mês de Agosto pelo comité de competições da CAF.

Marcos Olgário

Marcos Olgário

Deixe o seu comentário

Classificação Girabola 2023/24

Data provided by Scoreaxis

Últimas

Siga o nosso Facebok

CAN 2023