É NOTÍCIA: SONANGOL abre os cofres novamente para patrocinar clubes da 1.ª e 2.ª divisão do futebol nacional

Os clubes de futebol que há cinco anos viram terminado o apoio da petrolífera estatal Sonangol voltarão a beneficiar, ainda este ano, por orientação do ministro...



Os clubes de futebol que há cinco anos viram terminado o apoio da petrolífera estatal Sonangol voltarão a beneficiar, ainda este ano, por orientação do ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo.

A informação foi prestada, nesta quinta-feira, à imprensa, no Lubango, pelo coordenador das associações dos clubes beneficiários do patrocínio da Sonangol e presidente do Benfica do Lubango, Jacques da Conceição.

Trata-se do Sport Lubango e Benfica, Sporting do Bié, Atlético do Namibe, Académica do Lobito, Sporting de Cabinda e Académica do Soyo, este último deixou de existir.

Neste número de clubes, não se enquandra o campeão nacional Petro de Luanda, que sempre foi suportado pela instituição petrolífera.

Falando em conferência de imprensa, no Lubango, afirmou que houve um hiato em relação aos patrocínios desde 2018, altura em que alguns clubes receberam a última prestação, embora outros dois que ainda hoje militam na primeira divisão, nomeadamente o Sporting de Cabinda e a Académica do Lobito tivessem recebido ajuda até 2019.

Acrescentou que as subsidiárias e o órgão que zelava pelos clubes patrocinados pela Sonangol, a Área de Cooperação Social, na altura não justificaram a razão da cessação.

Explicou que a situação complicou-se com a extinção da área de Cooperação Social na Sonangol e o surgimento da Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG).

Acrescentou que os clubes patrocinados pela Sonangol, a 18 de Agosto de 2021 dirigiram uma carta à Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG), a Concessionária Nacional de Combustíveis, para esclarecimento, mas que até 18 de Outubro de 2022 não se obteve resposta sobre o assunto.

Em função disso, sublinhou, por falta de uma resposta acabou-se por solicitar uma audiência ao ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Pedro de Azevedo, tendo o governante orientado a ANPG a contratar uma empresa de contabilidade para analisar os relatórios dos clubes e promover ajuste nas contas.

Findo esse processo, segundo o também porta-voz do grupo, o reinício dos patrocínios foi orientado que retomasse em Novembro de 2022, mas ainda não foi implemtado.

Jacques da Conceição afirmou que os clubes aguardam ansiosos pela efectivação da orientação do ministro, que deve acontecer ainda neste trimestre e poderem dar respostas aos seus desafios. BP/MS.

Fonte: Angop

Marcos Olgário

Marcos Olgário

Deixe o seu comentário

Classificação Girabola 2023/24

Data provided by Scoreaxis

Últimas

Siga o nosso Facebok

CAN 2023