É NOTÍCIA: Pedro lembra passagem pelo 1º de Agosto e chegada de sonho ao plantel tricolor

Numa mensagem intimista dedicada ao seu pai, que tanto o apoiou para chegar ao futebol, Pedro, defesa esquerdo do Petro de Luanda, utilizou a conta “TikTok”...


Numa mensagem intimista dedicada ao seu pai, que tanto o apoiou para chegar ao futebol, Pedro, defesa esquerdo do Petro de Luanda, utilizou a conta “TikTok” para expressar todo apoio dado pelo seu falecido pai, recordando também a triste passagem pelo 1º de Agosto, que só não ficou no clube militar porque na altura não tinha Cédula Pessoal e Bilhete de Identidade.

Aos 18 anos de idade, Pedro Bondo é, hoje, uma referência na equipa principal do Petro de Luanda, onde já conquistou três troféus nacionais, sendo o jogador mais jovem de sempre do conjunto tricolor a alcançar os feitos mencionados.

Na sua conta do “TikTok”, Pedro Bondo lembrou dos momentos vividos naquela altura no bairro Calemba II, até chegar ao primeiro clube do bairro.

«Eu tinha tudo para ser delinquente, pois, no Calemba II era a vida de muitos jovens como eu, mesmo com a minha vida estando no escuro, na bola o meu futuro. Os vizinhos diziam que eu era bandido. Foi então que me inscrevi numa equipa de futebol lá do bairro, embora minha mãe não era a favor que eu apostasse no futebol. Mas meu pai deixa de ir a sua obra para me levar aos treinos», disse.

Pedro Bondo recordou com nostalgia a sua passagem pelo rival 1º de Agosto, de onde chegou a fazer teste.

«Um belo dia fui com o meu pai fazer teste nos escalões de formação do 1º de Agosto, saí-me bem, mas não fiquei por falta de cédula e Bilhete de Identidade, as lágrimas caíram em meus olhos com muita tristeza. Vi o meu sonho sendo adiado e fiquei frustrado. Naquele mesmo período a vida levou o meu pai, o meu herói. Tempos depois cheguei a fazer teste no Sporting de Luanda, passei, lembrei das palavras do meu pai que dizia que eu serei o espelho da família e coloquei sempre fé nas minhas orações. Num belo dia, de 2019, fizemos um jogo com o Petro de Luanda, marquei um golo e me destaquei, daí fui chamado a fazer teste no Petro de Luanda e passei. Naquele momento cheguei a casa, sem fome, e daí na minha casa passou a correr tudo bem. Naquele mesmo ano passei a fazer dupla categoria», recordou.

O jovem jogador não se esqueceu do seu primeiro jogo no Petro de Luanda, lançado pelo então treinador tricolor Toni Cosano.

«Hoje, agradeço o professor Toni Cosano que lançou-me no Torneio da Independência, na época 2019-2020. No meu primeiro jogo da Champions fiz uma assistência e no mesmo ano ganhamos a Taça de Angola frente ao Interclube.

Na temporada 2021-22, tivemos uma época de sonho, com o professor Alexandre Santos vencemos dois títulos, Girabola e Taça de Angola. Pai queria tanto te dar um abraço e te desejar bom descanso. Essa bola que juntos acreditamos mudou a vida da nossa família, hoje, dei casa na mamã, tenho carro na garagem, avião antes era um sonho, agora até parece que já moro lá, o fubulado do Calemba II», contou.

Pedro Bondo tem merecido chamadas à equipa AA de Angola. O jogador chegou a cogitar-se a sua saída do Petro de Luanda durante o estágio feito pela equipa tricolor em Portugal, sendo que vários emblemas estavam de olhos no defesa esquerdo de 18 anos de idade.

Marcos Olgário

Marcos Olgário

Deixe o seu comentário

Classificação Girabola 2023/24

Data provided by Scoreaxis

Últimas

Siga o nosso Facebok

CAN 2023