É NOTÍCIA: Transportadora Airways da RDC faz parar Ligue-1 devido a falta de liquidez

O campeonato da primeira divisão da RDC, Ligue-1, está suspenso desde 9 de Março após a companhia aérea Congo Airways ter decedido parar de transportar clubes...


O campeonato da primeira divisão da RDC, Ligue-1, está suspenso desde 9 de Março após a companhia aérea Congo Airways ter decedido parar de transportar clubes devido aos atrasos constantes no pagamento por parte do governo congolês. Apesar de várias reuniões realizadas entre o Ministério dos Desportos, FECOFA, LINAFOOT e os clubes para o reinício do campeonato, a situação ainda não está resolvida.

O Secretário-geral da Associação dos Líderes de Clubes de Futebol do Congo (ADFCO), Maître Guy Mafúta Kabongo, referiu à imprensa daquele país que a retoma do campeonato estava prevista para o dia 20 de Abril.

«Tinha tudo marcado para o dia 20 de Abril, e isto ser decidido em Conselho de Ministros na sexta-feira, 22 de Abril. Mas até agora, quase duas semanas depois, nada foi feito. E nós, clubes, estamos muito preocupados agora. Na nossa associação, ADFCO, pretendemos realizar uma reunião esta semana em Lubumbashi para tomar uma decisão. Deixamos o governo, FECOFA e LINAFOOT para assumir responsabilidades e tomar decisões. Não queríamos, nós clubes, tomar a decisão de parar. Mas aqui somos levados ao limite. Porque ficar assim sem uma decisão causa consequências danosas e financeiras que não podemos mais suportar. Levamos o público e a população para testemunhar. A boa fé dos dirigentes do clube foi suficientemente demonstrada para que o campeonato seja retomado, mas aí não podemos mais aguentar essa incerteza».

O responsável conta que o governo havia garantido que já tinha disponibilizado a verba para o feito. Mas até ao momento nada foi resolvido.

«Durante a última reunião entre o Ministro dos Desportos, FECOFA, LINAFOOT e os clubes, o Ministro havia indicado que os fundos já estavam disponíveis. É estranho porque depois desta última reunião com o Ministro dos Desportos, encontrámo-nos nas instalações da LINAFOOT, onde até revisámos o orçamento para baixo. E o presidente da LINAFOOT me confirmou que esse orçamento foi encaminhado à FECOFA que, por sua vez, o entregou ao Ministério do Esporte. Do nosso lado, tudo foi feito conforme solicitado», avançou.

A situação tornou-se insustentável e, para esta semana, está prevista mais uma reunião entre as partes envolvidas na cidade de Lubumbashi. Entretanto, apesar da paragem do campeonato muitos clubes continuam a pagar os seus jogadores.

Marcos Olgário

Marcos Olgário

Deixe o seu comentário

Classificação Girabola 2023/24

Data provided by Scoreaxis

Últimas

Siga o nosso Facebok

CAN 2023