Últimas
É NOTÍCIA: Sagrada Esperança ‘namora’ Bruno Barroso que brilha na Premier League da Tanzânia

É NOTÍCIA: Sagrada Esperança ‘namora’ Bruno Barroso que brilha na Premier League da Tanzânia

É NOTÍCIA: Sagrada Esperança quer voltar à Champions League e já tem reforços à vista

É NOTÍCIA: Sagrada Esperança quer voltar à Champions League e já tem reforços à vista

É NOTÍCIA: Santa Rita ajeita-se com patrocínios de 45 milhões do BIC e 10 milhões de Akz do Instituto Superior Kalandula por época

É NOTÍCIA: Santa Rita ajeita-se com patrocínios de 45 milhões do BIC e 10 milhões de Akz do Instituto Superior Kalandula por época

É NOTÍCIA: Lépua Miranda cogitado como reforço para Petro de Luanda

É NOTÍCIA: Lépua Miranda cogitado como reforço para Petro de Luanda

É NOTÍCIA: Lucas João fala em criação de uma “Academia de Futebol em Angola”

É NOTÍCIA: Lucas João fala em criação de uma “Academia de Futebol em Angola”

É NOTÍCIA: Artur de Almeida vai concorrer para um terceiro mandato. FIFA tem confiança no actual elenco

É NOTÍCIA: Artur de Almeida vai concorrer para um terceiro mandato. FIFA tem confiança no actual elenco

É NOTÍCIA: Adeptos tricolores falam em Fiston Mayele. «Seria um bom reforço»

É NOTÍCIA: Adeptos tricolores falam em Fiston Mayele. «Seria um bom reforço»

É NOTÍCIA: Nem se quer jogou pelo Inter, gambiano que brilhou no CAN Sub-20 é cobiçado na Europa

É NOTÍCIA: Nem se quer jogou pelo Inter, gambiano que brilhou no CAN Sub-20 é cobiçado na Europa

É NOTÍCIA: Almeria de Espanha quer levar Buba Jammeh. Kaizer Chiefs também entra na corrida

É NOTÍCIA: Almeria de Espanha quer levar Buba Jammeh. Kaizer Chiefs também entra na corrida

É NOTÍCIA: Ricardo Baptista foi-lhe proposto ser substituto de Hugo Marques e negou vir à selecção

É NOTÍCIA: Ricardo Baptista foi-lhe proposto ser substituto de Hugo Marques e negou vir à selecção

É NOTÍCIA: Alexandre Santos ainda faz “caixa alta” na imprensa sul-africana


Vários meios de comunicação social ligados ao desporto na África do Sul continuam reagir a eliminatória do Mamelodi Sundowns e a passagem, talvez inesperada, do Petro de Luanda. Por altura da viagem da equipa tricolor à cidade de Joanesburgo, o técnico português Alexandre Santos, que orienta o clube tricolor, foi muito solicitado pela imprensa sul-africana antes e depois da partida que deu o apuramento a formação angolana para as meias-finais da Liga dos Clubes Campeões de África 2021-22.

Alexandre Santos fez saber que o segredo do sucesso está ligado ao estudo minucioso dos adversários que até ao momento defrontou.

«A maneira de jogar do Sundowns não é a mesma do Zamalek ou outro time, porque cada equipa tem a sua própria filosofia de jogo e diferentes conjuntos de jogadores. Acho que os Sundowns são semelhantes a nós. Fizemos um estudo de todas as equipas que defrontamos até ao momento», disse.

Para Alexandre Santos, às vezes o estilo de jogo do Mamelodi Sundowns se parece com o do seu Petro e isso terá ajudado na abordagem do jogo.

«Às vezes somos parecidos, mas jogamos bem nas áreas amplas, enquanto os Sundowns jogaram muito nas áreas intermediárias. É incrível como eles conseguem colocar a bola entre as linhas. As equipas com quem jogamos no norte da África, Wydad e Zamalek jogam com mais largura e mais capacidade de colocar a bola em áreas amplas. É a grande diferença entre nós», explicou.

O técnico português revelou que o segredo esteve numa boa postura defensiva a partir da zona intermédia, na partida contra o Mamelodi Sundowns.

«Com as outras equipas não precisamos defender tão bem como contra o Sundowns, se não fizéssemos um grande trabalho no meio-campo teríamos perdido em Luanda e na África do Sul», revelou.

O número um da formação petrolífera contou aos jornalistas que sempre quis defrontar o Mamelodi e explicou do porque.

«Quando vi as últimas oito equipas antes do sorteio falei com o Gilberto e disse que gostaria de ir para a África do Sul porque acho o Mamelodi Sundowns um grande time para defrontar. O Sundowns gosta de jogar a partir do goleiro e a defesa, o que nós também gostamos. Sabemos que seria uma boa luta e um bom quartos-de-final, mas estávamos prontos para qualquer um porque todas as equipas são fortes», contou.

Santos valorizou a qualidade de todas as equipas que estiveram na Liga dos Campeões até ao momento, tendo realçado também o nível competitivo da prova.

«Nesta competição africana, o nível é inacreditável, o nível dos jogos aqui na Liga dos Campeões, este é um dos melhores futebol do mundo, os quartos-de-final foram grandes jogos, equilíbrio e táctico. Chegar em segundo ou terceiro (na fase de grupos) não é sinal de que as coisas seriam mais fáceis ou mais difíceis para qualquer equipa, não é um sinal».

O Petro de Luanda vai defrontar o Wydad Athletic do Marrocos, jogo marcado para o próximo dia 6 de Maio, no Estádio 11 de Novembro, às 17 horas, para a primeira mão das meias-finais.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Powered by Live Score & Live Score App