É NOTÍCIA: Carlos Hendrick fala sobre a crise e pede mais respeito ao clube que dirige

O Presidente de direcção do 1º de Agosto, Carlos Hendrick, abordou pela primeira vez sobre o momento delicado que a agremiação militar está a passar. Carlos...


O Presidente de direcção do 1º de Agosto, Carlos Hendrick, abordou pela primeira vez sobre o momento delicado que a agremiação militar está a passar.

Carlos Hendrick fez saber que o clube não recebia dinheiro para pagar os seus funcionários desde Outubro do ano passado. Referiu que quem devia pagar é a Direcção de Finanças do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas, através do Ministério das Finanças.

«A direcção do clube está a ver esta situação junto do Chefe do Estado-Maior General, e o Ministério da Defesa para resolver este problema. Este problema não é só visto como uma situação de pagamento ao pessoal, mas como uma dotação ao clube. E entendemos que a dotação actual que recebemos não é suficiente. E vamos propor para que se duplique a dotação a fim de resolvermos os problemas com os funcionários», disse.

Carlos Hendrick informou que está a ser feita uma auditoria ao clube e tudo será apresentado na Assembleia-Geral que vai decorrer neste mês de Abril.

«Brevemente teremos uma Assembleia-Geral onde as contas do clube dos anos anteriores e até ao momento serão apresentadas. O clube não recebe dinheiro de uma outra instituição a não ser o Estado», referiu.

Dado o momento que está a atravessar o clube 1º de Agosto, Carlos Hendrick pede mais respeito ao clube militar, pela sua grandeza e por tudo que tem feito para o desporto nacional.

«Espero que respeitem o 1º de Agosto. O 1º de Agosto é um clube grande, e não pode ser deixado como está até neste momento. O 1º de Agosto tem feito muito e vai fazer ainda mais pelo desporto nacional», pediu.

Carlos Hendrick esclareceu que não existe qualquer manobra para se mexer nas finanças do clube.

«Os salários vão directamente para as contas dos jogadores e funcionários do clube vindos das empresas estatais. Aqui não há possibilidades de tirar ou fazer manobras com as verbas disponibilizadas», explicou.

A direcção do 1º de Agosto está a preparar a Assembleia-Geral, que terá lugar neste mês de Abril, a fim de se encontrar caminhos para ultrapassar o momento actual difícil que vive o Clube Central das Forças Armadas Angolanas.

Marcos Olgário

Marcos Olgário

Deixe o seu comentário

Classificação Girabola 2023/24

Data provided by Scoreaxis

Últimas

Siga o nosso Facebok

CAN 2023