É NOTÍCIA: Moïse Katumbi fala da não ida de Trésor Mputu à europa

Trésor Mputu, um dos maiores talentos da República Democrática do Congo, nas duas últimas décadas, apenas teve um único clube fora do Congo, o Kabuscorp do...


Trésor Mputu, um dos maiores talentos da República Democrática do Congo, nas duas últimas décadas, apenas teve um único clube fora do Congo, o Kabuscorp do Palanca. Com um grande potencial, Trésor Mputu foi simplesmente um jogador que marcou o futebol africano pela sua qualidade técnica.

Muitos amantes do futebol africano acreditavam que o actual jogador do TP Mazembe faria uma grande carreira se fosse ao futebol europeu. Mas, o mesmo nunca quis deixar o seu país, excepto uma curta passagem pelo Girabola, representando o clube angolano Kabuscorp do Palanca.

Moïse Katumbi, proprietário do TP Mazembe, que forjou o Mputu, explica em entrevista à rdcfoot, por que razão seu “filho” nunca quis tentar a sorte na Europa, apesar do Arsenal, Nice, Marselha e Lille terem feito oferta ao jogador congolês.

«Trésor Mputu até foi para o Arsenal. Vocês podem perguntar ao treinador Arsene Wenger. O Trésor treinou com Fabregas, Adebayor… Mas não quis ficar na Europa.

A certa altura, fui mal falado por acharem que não queria libertar o jogador. O próprio presidente Constant Omari FECOFA disse-me que você está bloqueando o Trésor Mputu. Pedi-lhe que lhe encontrasse um clube. Ele foi com Trésor para Nice. Disponibilizei meu avião para levar Mputu a Nice, chegando lá, ele abandonou o clube».

Moïse revelou, durante a entrevista, que o ex-jogador do Kabuscorp negou vários clubes europeus e da Ásia, para continuar na RDC, pelo que considera amor ao país.

«Depois, Mputu deveria ir jogar no Qatar, mas uma semana depois ele mesmo voltou. Existem jogadores assim. Eles amam o seu país. E estes são jogadores muito raros. Para mim, é uma qualidade particular. Mputu queria continuar servindo o seu país. Havia um jogador no Egipto, chamado Mohamed Aboutreika, tinha o mesmo pensamento que Mputu. Ele também não deixou o seu país. Aboutrika fez a sua carreira no Al Ahly. Devemos também fazer uma distinção entre o jogador que ama o dinheiro e aquele que ama o país», concluiu.

Actualmente, o internacional congolês democrático Trésor Mputu está ainda a representar o TP Mazembe, e recentemente foi chamado à selecção congolesa para o jogo de apuramento ao Mundial do Qatar 2022, onde os Leopardos vão defrontar, na primeira mão, a selecção do Marrocos no dia 26 de Março, em Kinshasa, às 16 horas.

Marcos Olgário

Marcos Olgário

Deixe o seu comentário

Classificação Girabola 2023/24

Data provided by Scoreaxis

Últimas

Siga o nosso Facebok

CAN 2023